Como se Tornar Tarólogo (a) – Ronaldo

Muitos se perguntam: _ o que fazer para ser um (a) Tarólogo (a)? A resposta é muito simples. Talvez mais do que você possa imaginar.

Após uma conversa com uma colega interessada no assunto, refleti um pouco sobre as nuances acerca deste dom. Sim, pois para mim é um dom. Acredito que é possível dar orientações sobre a cartomancia e o Tarot, mas ensinar alguém; não. Não é exatamente assim.

Pois bem, passo agora a expor minhas considerações, lembrando que não é um conceito absoluto, mas tão somente minha maneira de enxergar os fatos.

Em um curso de Tarot, você poderá aprender lições sobre o significado das cartas, fundamentos ritualísticos e maneira de deitá-las na mesa. No entanto, mesmo após ter decorado o significado de todas as cartas, ter compreendido a maneira de colocá-las à mesa e realizado todos os rituais possíveis e imagináveis, ainda assim você não se sentirá uma pessoa preparada.

Continue lendo no: 9 Místicos

10 Coisas que o seu Tarólogo (…) – Astrid

Recebi este texto, que transcrevo na integra, de um amigo e também ele colega de profissão. “10 Coisas que o seu Tarólogo poderá não lhe dizer” surgiu na sequência de várias conversas tidas e que são, pelos vistos, comuns a todos os Tarólogos. Da sua leitura ao passo seguinte…a sua tradução…bastou um simples telefonema e uma amiga muito prestável. O texto é da autoria de Ginny Hunt.

Continue lendo “10 Coisas que o seu Tarólogo poderá não lhe dizer” no site: Astrid Silva

O futuro a D’us pertence – Marcelo Bueno

imagem: Stephanie | Flickr

Zapeando a TV esta semana assisto um pastor esbravejando a respeito dos “falsos profetas”, citando várias passagens bíblicas que condenam o homem que deseja saber do seu futuro. Lembrei de uma cliente que resolveu arriscar uma leitura e gostou da maneira como trabalho com as cartas. Curiosa a respeito do curso, também questionou “se era correto aos olhos de D’us” fazer previsões sobre o futuro.

Continue lendo no: Zephyrus

Tarô não se aprende – Anita

Então, por que tantas obras sobre o Tarô??? Pra que estudarmos toda sua simbologia??? Qual o papel da intuição? É correto prevermos o futuro? Aliás, isto pode realmente ser feito? Como melhorar nossa vida através de simples cartas? Qual o melhor Tarô?

Leia mais deste post

Magos, bruxos e gurus – Nei

Talvez fosse mais fácil nos séculos passados, ou no máximo no início do século XX, para os ocultistas eruditos ensinarem aos seus discípulos que um determinado símbolo é análogo ao simbolismo da grande mãe, falo divino, anima mundi, astrosoma, mônada, ain soph… Enfim, eram tantos termos místicos com valores universais que tudo se tornava análogo a alguma coisa; porém, quantos eruditos clássicos existem atualmente? Quantas pessoas têm a capacidade de compreender tais conceitos? O que é o sagrado ou o profano — quem poderá classificar atualmente? O que é espiritual e mundano?

Leia mais deste post

Proteja sua escolha – Zoe

Outro dia, uma consulente que refletia sobre um relacionamento que tinha ido por água a baixo me disse de forma enfática: “Eu protejo as minhas escolhas”. A frase me pegou. Já tinha pensado sobre a questão, mas nunca tinha escutado a idéia expressa assim, de forma tão pontual.

Leia mais deste post

O que perguntar? – Nanda

Trabalho com o tarô partindo do que quero aconteça. Por exemplo, quando vamos perguntar às cartas algo, já temos em mente um desfecho desejado, mesmo que este seja uma decisão a tomar. Então parto do princípio que tudo que quero posso realizar, sobrando ao tarô dar dicas sobre minhas potencialidade e limitações e a ação mais correta para aquele projeto, neste momento.

Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: