Aprecie o Silêncio – Sunny


Sunny

Quem se inicia no mundo das simbologias magicas do Tarot, tem a possibilidade de modificar a visão de toda sua vida, ao começar estudar tarot, começamos a ver o tarot em tudo, nos Andarilhos nas ruas, nos Imperadores em seus postos de ” Poder”, Na minha Professora de jardim da infância, uma verdadeira Rainha de Espadas, no meu cunhado, “Valete de Espadas”, o fato e que o Tarot se compreende e aprende assim, e absolutamente impossível compreender o Tarot, sem primeiro se auto-conhecer no mesmo.

Continue lendo e comente: Arte do Tarot

Anúncios

Eu leio blog de tarô – Priscilla

Inaugurando nossa blogagem coletiva “Por que eu leio blog de tarô”, apresento o Conversas Cartomânticas, do Emanuel J Santos.

Por que eu leio o Conversas Cartomânticas?

Porque Emanuel consegue juntar muita coisa em um só tarólogo-blogueiro:

1 – Talento para a escrita que cria ora um texto engraçado, ora profundo, mas sempre leve e gostoso de ler – ele escreve sobre tiragens complexas do tarô ou sobre a ligação entre tarô e video-game com a mesma habilidade.

2- Conhecimento teórico digno de um historiador, misturado a uma prática que respeita as origens e tradições da cartomancia, como convém a um cartomante que aprendeu o ofício aos 10 anos com a avó – aliás, ele prefere o termo cartomante do que tarólogo.

Continue lendo no Amor, o Próprio

Arcanos e olhares – Emanuel

Frente à excelente iniciativa do Arierom, que nos reuniu no Facebook no grupo Tarologistas – apesar de conversar, anteriormente, com a maioria dos convidados para essa blogagem coletiva, está sendo incrível conhecer outros olhares e ter a possibilidade de ver essas possibilidades sendo postas frente a frente, praticamente em tempo real. E, vendo o quão diferentes são os olhares, mas o quão complementares também o são, tive a ideia de apresentar o trabalho de 22 autores, seus respectivos blogs e contatos, para os leitores doConversas Cartomânticas, ao mesmo tempo em que, ao fim das apresentações, teremos um estudo com 22 olhares diferentes sobre o mesmo tema. Não é a ideia contrapor olhares, senão teriamos todo mundo olhando o mesmo Arcano. A ideia é a complementaridade dos estudos, focados sobre o mesmo objeto. De uma forma lúdica, claro!

Continue lendo e acompanhe o projeto do Emanuel no: Conversas Cartomânticas

%d blogueiros gostam disto: